Notícias

Cadeia do petróleo e gás fará compras de R$ 3,5 bilhões no ES nos próximos dez anos

Cadeia do petróleo e gás fará compras de R$ 3,5 bilhões no ES nos próximos dez anos


A estimativa de investimento da ordem de R$ 80 bilhões na cadeia de gás e óleo nos próximos dez anos oferece um vasto leque de oportunidades que se oferecem para os empreendedores do Espírito Santo desde que, para tanto, busquem se capacitarem, se adequarem ás exigências das certificações que estabelecem padrões estabelecidos por essa demanda.

 

Assim o coordenador do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás, Durval Vieira, o palestrante de ontem no 157º Café de Negócios da Associação dos Empresários da Serra (Ases) descreveu as chances que o setor produtivo capixaba vinculado à atividade contará para assegurar um elevado percentual de conteúdo local no suprimento das atividades de pesquisa, prospecção, produção e distribuição do petróleo e do gás.

 

Especificamente no mercado capixaba as demandas deverão ser da ordem de R$ 3,5 bilhões mas pode chegar a R$ 5 bilhões a partir da necessidade de instalação e manutenção de novas sete plataformas que deverão ser instaladas na Bacia de Campos cujas encomendas já estão direcionadas para o Espírito Santo.  As oportunidades se completam com o modelo de negócios que deverá ser adotado pela ANP, com a concessão de exploração e produção privada do petróleo e gás. A produção terrestre do Estado já alcançou 25 mil barris/dia e recuou para os atuais 10 mil barris mas há todo um potencial, segundo Durval, de recuperação do patamar anterior, ensejando alternativas para os empreendedores capixabas. A produção na plataforma continental deverá se manter em torno de 400 mil barris/dia. “O essencial – alertou o coordenador do Fórum de Petróleo e Gás – é que as empresas busquem incorporar tecnologia para estarem aptas a suprir essa demanda, apropriando-se da oportunidade da localização, num primeiro momento.

 

Inovação

 

O Caneg, ontem realizado em sua 157ª edição, é um encontro mensal promovido pela Associação dos Empresários da Serra (Ases) para promover a integração entre os seus associados. Busca atualiza-los com temas de interesse comum aos empreendedores e possibilitar network de modo a conciliar no âmbito da própria entidade ações de fornecedores com potenciais clientes. A programação prevê, a cada evento, a apresentação de um case de inovação dentro do escopo do programa Inova Serra, também desenvolvido pela entidade no sentido de fomentar a cultura de inovação. Ontem, o anfitrião do encontro, a concessionária CVC apresentou o seu exemplo de prática inovadora para incremento de vendas. Diagnosticado o problema a partir da diminuição do fluxo de visitas às lojas, a renovação do quadro de colaboradores, os percalços de mobilidade urbana e o desaquecimento da economia, a empresa desenvolveu um forte trabalho de relacionamento com os clientes, tanto os fidelizados quanto os que visitaram a loja mas não efetivaram compras, através de promoções de benefícios baseados no local de residência,  no caso o município da Serra, instituindo bonificações, cortesias, descontos e  condições de pagamento mais favoráveis. Os resultados se manifestaram no crescimento de 51% no fluxo de visitas às lojas, aumento de 70% nas chamadas e incremento de 27% em vendas.

De: 13/09/2018
Por: Iá Comunicação

LEIA +


Filtrar por data
até Filtrar por assunto

PUBLICIDADE